Desempenho operacional

Em 2020 a MRS registrou, pelo 4º ano consecutivo, recorde anual no volume de transporte em Carga Geral, atingindo 61,7Mt, um incremento de 3,8% em relação ao recorde atingido em 2019 (considerando cargas transportadas pela MRS e as cargas de outras ferrovias – remuneradas pelo direito de passagem).

O segmento Carga Geral manteve boa participação no total do mix transportado, representando 36,8% do resultado final de 2020, apesar dos impactos da pandemia Covid-19, que afetaram diversos segmentos da economia.

Impulsionado pela consolidação da operação com o Trem Não Tripulado (Terminal do Andaime/ MG), pela alta demanda por minério de ferro no mercado internacional, pelo aumento do preço da commodity no mercado externo e pelas condições cambiais, o segmento Mineração apresentou crescimento quando comparado aos volumes transportados no ano anterior. O transporte de minério de ferro, carvão e coque registrou crescimento de 12,2% no período.

Volume Transportado TU Milhares202020192020 x 2019
Mineração98.16787.46412,2%
Exportação84.12974.13013,5%
Mercado interno11.54511.0344,6%
Carvão e Coque2.4932.3018,3%
Carga Geral61.65159.4023,8%
Produtos Agrícolas40.96038.5386,3%
Produtos Siderúrgicos6.0977.089-14%
Contêineres2.2262.406-7,5%
Construção Civil2.0252.049-1,2%
Outros10.3439.32011%
Total159.818146.8668,8%

Minério de ferro – exportação

A MRS apresentou crescimento de 13,5% no volume de transporte de minério de ferro para exportação, se comparado ao ano anterior. O incremento foi motivado principalmente pela recuperação de parte do volume proveniente de minas que sofreram interdição após o rompimento da barragem de Brumadinho e aproveitamento das condições mercadológicas com a alta da demanda e da valorização da commodity no mercado internacional, que contribuiu com o aumento da demanda por transporte por parte dos principais clientes e pela melhora das condições operacionais relacionadas à produção de minério de ferro em Minas Gerais, além das operações portuárias. O volume total transportado neste segmento em 2020 foi de 84,1Mt, que representa 85,7% do segmento Mineração e 52,6% do volume total transportado pela MRS no ano.

Minério de ferro, carvão e coque – mercado interno

O transporte de minério de ferro, carvão e coque no mercado interno registrou incremento de 5,3%, no volume de 14Mt transportado no ano, se comparado a 2019. Apesar do ano ter sido caracterizado pela crise econômica, além da parada do alto forno de um importante cliente por quase seis meses, as operações retornaram em meados de novembro, respondendo à recuperação do mercado. Carvão e coque correspondem a apenas 2,5% do volume total do segmento de Mineração.

Carga geral

O transporte de Carga Geral, que engloba as commodities agrícolas, produtos siderúrgicos, contêineres, entre outros, aumentou 3,8% em 2020, impactado, principalmente, pelos segmentos de Produtos Agrícolas e Outras Cargas, detalhados a seguir.

A MRS realiza o transporte de açúcar, farelo de soja, soja e milho. O resultado crescente deste segmento vem sendo uma constante no decorrer dos últimos anos. Comparando o resultado de 2020 com 2019, houve um aumento de 6,3%, representando 66,4% do volume total transportado do segmento Carga Geral em 2020, sendo majoritariamente impulsionado pelas cargas de outras ferrovias. 

O transporte de produtos siderúrgicos em 2020 foi de 6,1Mt, número 14% menor do que o registrado em 2019. A redução é decorrente de impactos da pandemia da Covid-19, com o setor sem atividade e, em consequência, a paralisação de grandes equipamentos e a redução de jornadas de trabalho.

A pandemia da Covid-19 também afetou o segmento do transporte de contêineres (cargas transportadas pela MRS e cargas de outras ferrovias remuneradas pelo direito de passagem), que apresentou 7,5% de redução no período. O transporte de carga própria superou os resultados de 2019 em 4,1%, em decorrência, principalmente do aumento nos volumes (65,4%) da rota Santos-Vale do Paraíba; crescimento expressivo de 88,2% na rota dentro do estado do Rio de Janeiro devido à negociação de novos volumes para atendimento do polo industrial das regiões Porto Real e Resende (RJ) e, novos clientes oriundos da consolidação do transporte multimodal nos portos do Rio e de Itaguaí.

Também sofrendo com os impactos da pandemia da Covid-19, principalmente nos primeiros meses do ano, e a instabilidade na produção de cimento, os resultados do segmento de Construção Civil em 2020 foram 1,2% menores que no ano anterior. Alguns esforços realizados pela MRS, como prospecção de novos clientes, renegociação de rotas inoperantes, melhoria de performance operacional e aumento de share nos clientes atuais foram fundamentais para atenuar essa redução.

O aumento de 30,8% no transporte de ferro gusa para exportação (total de 1,9Mt transportadas) foi o principal fator para crescimento de 11% nesse segmento, que transportou 10,3Mt em 2020. A MRS vem fazendo um esforço comercial para captação de novos clientes no segmento, com o aumento da capacidade e desenvolvimento de novos terminais, incrementando a frota ferroviária e a capacidade de descarga no Porto do Rio de Janeiro, o que possibilitou a negociação de navios extras pelos clientes. A Companhia também foi favorecida pelas condições mercadológicas de preço, câmbio e baixo consumo no mercado interno que impactaram positivamente o mercado de exportação, atualmente em grande parte destinado ao mercado chinês; pelo crescimento de 71,3% no transporte de adubos e fertilizantes por outras ferrovias e pela elevação de 29,9% no transporte de enxofre pela MRS e outras ferrovias.

Fazer download da página

Download do relatório

Download center

Complementos dos indicadores GRI